28 novembro, 2007

Gente

Odeio gente mal-educada. Trabalhar no comércio é uma droga por causa de uns tipinhos. Hoje pela manhã um cara me liga pedindo um valor, procurei a mercadoria e como não encontrei pedi o telefone para ligar em seguida. Ele pediu preço de outro produto. Retornei a ligação, passei o valor de um dos materiais solicitados e expliquei que precisava saber em qual equipamento iria o outro (para quem não sabe trabalho com manutenção e comércio de equipamentos para soldas). O homem me disse que achava que era um modelo, ai expliquei que o tal modelo que ele me dizia nem existia.
Então, pediu que eu passasse o valor de todos os modelos existentes que ele iria anotar e depois confirmaria. Eu falei que existiam mais de 20 modelos. O homem já começou a ficar brabo e disse dois modelos, que achava que seriam os dele. Comecei a dizer que nestes modelos a peça era um pouco diferente do que ele me pedia. O cara já começou a falar mais grosso e dizer que era para passar o preço e pronto. Nessa hora já estava braba e fui um pouco mal educada, disse para ele aguardar um momento. (Só para entenderem a situação, é um catálogo de preços direto da fábrica, separado por modelos de máquinas. Então para cada máquina eu tenho que procurar a peça solicitada, calcular o valor final e o valor para venda.)
Passei dos dois modelos que o homem pediu, e no final da conversa com tom de “sabe tudo” ele pediu meu sobrenome. Sabe aquele tipinho que pega o nome completo da pessoa para outro dia ligar e falar mal dela para o chefe? Ele tem bem este perfil.Pode ser que fale mal, pode ser até meus chefes falem alguma coisa para mim. Mas o mal-educado foi ele e não entendeu que para passar um preço correto eu preciso da referência correta. Por isso odeio gente mal-educada e acho que meu lugar não era no balcão, mas bem escondidinha, onde ninguém pudesse me achar e eu pudesse fazer meu trabalho em paz. Mas ai eu perderia a oportunidade de atender clientes legais e divertidos, que aparecem aos montes por aqui. E não teria a oportunidade de conhecer pessoas novas e fazer amizades. Acho que o telefone (e o balcão) deveria ter um filtro anti-malas e mal-educados.

7 comentários:

Karina disse...

Concordo plenamente!
Pessoa mal-educada é a pior coisa que existe.

PS: voto à favor do filtro anti-malas e mal-educados.

Grasi disse...

Bah concordo contigo!
Passo poucas e boas lá na loja tb!
E o problema é que quem mais encrenca, é quem deveria saber mais [bem mais] do que eu, e não sabe nada!
Fico horrorizada com a falta de preparo dos profissionais hj em dia.

Bjão*

laine. disse...

é...eu sei bem como é!

tnho q ouvir cada coisa no meu trabalho.
mas não deixo por menos. espero ele virar as costas e PIMBA! ponho a língua pra fora e faço careta!

=)

Bjo

Paulo disse...

Apoio a técnica da Laine! Pelo menos você libera um pouco do stress que ele te passou.

Ainda bem que de vez em quando aparece gente legal para compensar os malas!

Beijo

Paulo disse...

By the way, ganhou a frase da semana no meu blog!

Diannus do Nemi disse...

.

Não só o balcão, mas os carros, os ônibus, os semáforos, os bares, as festas...

Gente ignorante existe em todo lugar!

Procura não esquentar a cabeça com isso. :D

Beijos.

.

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e