29 abril, 2008

Sonhos e realidade

Alguns sonhos são tão reais que acordo esperando o restante da história acontecer durante o dia. Seguido tenho sonhos em que posso sentir cheiros, gostos, ouvir, sentir texturas e volumes. As conversas, os olhares, os sentimentos, as pessoas... é tudo real, palpável.
E não são apenas sonhos bons. Já tive muito pesadelo real. Muito sonho angustiante. Já tentei voltar a dormir para ver se descobria o que iria acontecer depois ou o final de uma frase importante. Já sofri e já fui feliz em sonho.
Chega a dar medo desse universo paralelo. Ali e não controlo o que digo, o que faço. Já estudei um pouco de Gnose e não sei se é verdade ou charlatanismo. Eles dizem que os sonhos são reais, explicam que é como se as almas estivessem em outra dimensão, convivendo com outras pessoas, interagindo. Dizem que o Déjá vu vem daí, às vezes sonhamos com algumas coisas que acabam aparecendo na vida mais adiante. O medo bate mais forte. E se algum dia sonhar com alguém e disser ou fazer alguma coisa que não seria do meu feito e está pessoa sonhar a mesma coisa e lembrar? Segundo a Gnose quando sonhamos com alguém esta pessoa está sonhando com a gente.
Claro que isso seria ótimo em alguns casos, pois já tive sonhos com famosos e gente bem legal.


Dois sonhos me marcaram tanto que lembro até hoje:

Quando era mais nova tinha um sonho constante e alterava pouca coisa, alguns detalhes. Eu amo parque de diversão e filmes de terror. Imagina o que dá a mistura destes dois? Sonhava que tinha um parque de diversão no porão da minha casa e eu sempre queria ir. Quando finalmente ia, descobria que era cheio de carrascos que matavam quem estava se divertindo. O detalhe que mais lembro era a roda gigante. Sabe quando ela está parando e os carrinhos vão descendo para as pessoas descerem? No meu sonho cada carrinho que chegava era recebido por um carrasco com uma máscara colorida e com um machado enorme, e levava uma machada na cabeça. E tinha que tentar fugir antes do meu carrinho chegar.

Este eu tive quando tinha uns 10 anos. Sonhei que morava na mesma casa onde moro atualmente, e era casada com o garoto que gostava quando tinha uns 7 anos. No sonho ele era igual ao que lembrava de criança, rosto meio infantil, mas tinha corpo de adulto. Chegava em casa do trabalho, de calça social, gravata e pasta na mão. Eu ia na porta para recebê-lo e quando ele terminava de subir as escadas a área começava a rachar. Então começava algo semelhante ao “fim do mundo”. A terra tremia, o chão abria, havia fogo por todo lado e eu acordava.

4 comentários:

Adele Corners disse...

Bah, esse teu marido infantil devia ser filho do diabo ou algo assim!!

E esses sonhos... alguns só fodem a gente...


(lembro de um que tocava telefone e eu atendia dizendo, ao invés de "alô", ""é o Johnny Depp?". E gritavaaaaaaaaaa.)

Paulo disse...

Sonho é um negócio complicado. Já fui bem mais curioso sobre o assunto, mas decidi deixar no mistério mesmo.

E tentar voltar pro sonho quando é algo que vale a pena. :)

Beijos

Karina disse...

Eu (acho) que acredito que as almas se encontram em sonhos. Afinal, sonhei com meu namorado antes de conhecê-lo, e quando contei isso à ele, ele disse que teve o mesmo sonho, mas não lembrava do meu rosto, nem sabia que era eu.
Esquisito, não? Hahaha.
Mas, apesar disso, ainda tenho minhas dúvidas. Assim como o Paulo, prefiro ficar na curiosidade e deixar pra lá.
Bjinhos

Grasi disse...

Bah mas que sonhos mais medonhos heim!!!
Os meus sempre são confusos...
E normalmente eu acordo de mal humor, ou então bem contrariada quando lembro deles...

Concordo com o teu estudo... acredito em universos paralelos, déjá vu, e coisas do gênero...
=D