20 agosto, 2008

Curso de final de semana

Quem mandou inventar de casar? Vendo a documentação necessária para Igreja estava um tal curso de noivos. Recebemos o calendário e fiquei feliz ao ver que havia várias opções de dias e lugares diferentes. Mas não tinha entendido muito bem o motivo de alguns dias o tempo de curso ser curto e em outros longos.
Liguei para Igreja para me informar e dizer que havia optado pelo curso do domingo que era bem mais curto. Quando a voz de freira do outro lado da linha me disse que era sábado e domingo quase cai para trás. Ai olhei novamente o calendário, de novo e de novo. O horário do curso: sábado das 13:30 às 21h e domingo das 7:30 às 12h.
Mas era obrigatório para poder casar na Igreja, então não tinha opção. Marcamos o tal curso e quando chegou a quinta-feira percebi que meu final de semana iria por água a baixo.
No sábado, almoçamos correndo e chegamos cedinho na Igreja. O curso começou às 14h, com uma oração e mais de 60 casais reunidos. Eu já pensando que seriam perguntas sobre a bíblia, sobre a importância da religião na vida do casal, já tentando lembrar de algumas orações da época em que ia todo domingo à missa (só eu e minha amiga, sem mãe, sem pai. Era nosso programa predileto de domingo, acordar cedo e ir a pé na Igreja do bairro). Mas o curso consiste em várias palestras de casais, envolvendo diversos temas.
A primeira palestra falava sobre Harmonia do casal, com uma dupla bem diferente e bem engraçada. A segunda era sobre Administração do lar, e um senhor encheu o quadro de contas, ensinou a importância de separar um dinheiro para o lazer e o gasto absurdo com o cigarro (ainda bem que não fumo, sou muito pão-dura para gastar tanto dinheiro nisso hehehehe).
Depois um intervalo para o lanche e a bunda já estava quadrada. Tinha uma almofadinha na cadeira, mas não adiantava muita coisa. Durantes as palestras nós jogamos pontinho, forca, jogo da velha, fiz listas, decidi coisas.
A outra palestra era com uma psicóloga e um ginecologista e falaram sobre as diferenças entre homem e mulher e a sexualidade, com muito senso de humor e brincadeiras. E para encerrar o sábado um senhor de 76 anos, ginecologista atuante e hilário, falou sobre a fisiologia do corpo e fez os noivos rirem muito. Chegamos em casa, tomei banho e fui direto para cama sem jantar.
No domingo acordamos às 6:30. O sol ainda nem tinha aparecido direito e já estávamos lá. Mas foi uma manhã bem chatinha. Primeiro um senhor falou sobre a parte legal do casamento no civil, documentação e obrigações. A palestra clareou algumas dúvidas. Mas depois uma mulher muito da chata palestrou sobre espiritualidade. Eu me senti no meio de uma pregação daquelas em que o pastor grita e nos manda gritar “Aleluia”. Encerramos o curso com algumas palavras do frei e uma missa. No final, chamaram alguns noivos para comentar sobre o curso e um casal disse que o ideal era ter este curso depois de casados novamente e repetir todo ano (pensei imediatamente em linchamento, mas não sou tão violenta assim).
Todos os palestrantes eram casais com um casamento de longo tempo e que pareciam muito felizes com sua opção. Resultado: um final de semana cansativo, a bunda doendo, algumas risadas, alguns bons conselhos, algumas pessoas chatas e alguns mal educados.
Mas como disse no começo, é a opção que eu fiz. Mesmo que alguns malas me digam: “não casa, é besteira. Vocês já moram juntos, casar é colocar dinheiro fora.” Mas nós optamos por casar, mesmo depois de 10 anos de namoro e de mais de 1 anos morando juntos. Então temos que agüentar algumas etapas chatas e tocar em frente.

5 comentários:

paula disse...

É muito bonito esse processo todo. Adorei ler tua experiência.

Saudades e beijos

Adele Corners disse...

pode ser chato sim, mas vale a pena.

Suani disse...

Olha vale a pena, ainda mais se tu conseguir colocar em pratica metade das coisas que eles "ensinam" nesses cursos.

Beijos

Karina disse...

Casar ou não casar é escolha de cada um. Se vc quer, ele quer e vcs estão dispostos aos "sacrifícios", pq não?!
Qto ao curso, menos mal que foi um fds só, imagine se para casar fosse como tirar CNH.
Hahahaha.
Boa sorte nos preparativos!
Bjinhos

Suani disse...

Claro que pode pegar o questionário...Chele, fiz ele mais por me sentir tão próxima da 4°/5° série hehehehe
Vou colocar outros mais tarde, bemmm tri!

Beijos